Julia Thornton

Soprano

A soprano Julia Thornton nasceu e cresceu em Chester, norte da Inglaterra. Formou-se no Royal Northern College of Music, em Manchester e, após conclusão dos estudos, participou de masterclasses na Britten-Pears School for Advanced Musical Studies, em Aldeburgh.

Julia estreou na ópera alemã em junho de 2008, no Teatro de Freiburg, onde se apresentou como Helmwige na aclamada montagem de A Valquíria. Outros papéis operísticos que interpretou incluem Micaela, em Carmen, para a Opera Classica Europa; a Governanta, em The Turn of the Screw, para a Britten-Pears School, sob regência de Steuart Bedfort, especialista na obra de Benjamin Britten; Nedda, em Pagliacci; além de Brünhilde, em uma versão compacta do Anel dos Nibelungos, de Wagner, para o público jovem.

No âmbito dos concertos internacionais, Julia se apresentou no Brasil em 2006, cantando A Missa de Réquiem, de Verdi, como soprano solista, além de árias e duetos de La Bohème,Tosca e Aída, em uma programação de gala dedicada à ópera italiana em salas de prestígio como a Sala São Paulo e o Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Outros compromissos a levaram a Ravena, na Itália, cantando a 4ª Sinfonia de Mahler; a um recital de Mozart em Château Chinon, na França; a Zurique, na Suíça, onde cantou a Missa da Coroação de Mozart; e a Lörrach, Alemanha, onde interpretou o Oratório Elias, de Mendelssohn. Julia cantou, com enorme sucesso, a 9ª Sinfonia de Beethoven e Liebestod, de Tristão e Isolda, na Konzerthaus de Freiburg, cidade onde mora. Em 2012 alcançou enorme sucesso como soprano solista, interpretando árias de Puccini, Verdi, Gershwin e Bernstein no Festival Internacional Música em Trancoso, onde subiu aos palcos com a Orquestra Juvenil da Bahia, sob regência de Ricardo Castro. Lá, também se apresentou ao lado de artistas como as irmãs Katia e Marielle Labèque e de solistas da Orquestra Filarmônica de Berlim.

Julia também gosta de dar recitais de canto. Em parceria com o jovem e premiado acompanhador Hansjacob Staemmler, ela apresentou canções de Duparc e Poulenc, além de um recital de canções com inspiração na floresta, de compositores como Schumann, Strauss, Wolf, Chausson e Caplet. Projetos futuros incluem um programa de canções de compositores anglo-germânicos, com músicas de Hubert Parry, Frederick Delius e outros.

Após a estreia com a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, sob regência de Cláudio Cruz, quando apresentou as Quatro Últimas Canções, de Richard Strauss, na Sala São Paulo, Julia se apresentou com a orquestra no Festival Música em Trancoso 2014, cantando solos e duetos de operetas vienenses sob regência de Antonio Méndez, além de um programa de inspiração espanhola, com o violinista Lorenz Nasturica, primeiro violino da Filarmônica de Munique.

 

newspaper templates - theme rewards

CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba informações sobre o festival Música em Trancoso

Ok ! Seu e-mail foi cadastrado, aguarde !