Maciej Pikulski

Piano

Solista de piano e músico de câmara com reconhecimento internacional, Maciej Pikulski também se destaca como acompanhante de cantores importantes.

Nascido na cidade polonesa de Cracóvia em 22 de janeiro de 1969, Pikulski formou-se em piano, música de câmara e acompanhamento vocal no Conservatório de Música de Paris. Quando fazia sua pós-graduação, foi premiado pela Fundação France Telecom.

Discípulo do pianista e pedagogo francês Dominique Merlet, Pikulski prosseguiu seus estudos como solista com Clive Britton, formado por Claudio Arrau.

Pikulski já se apresentou em quase 30 países, em cinco continentes. Ele já tocou com orquestras da França, Bélgica, Inglaterra, Romênia, Itália e Polônia.

Já gravou três CDs de piano solo, com obras de Rachmaninoff, Liszt, Chopin e Shubert. Em dezembro de 2004 foi convidado pela French Chopin Society para realizar a performance de piano na reconstrução do último concerto de Chopin em Paris. Em 2006, fez parte da apresentação integral das Sonatas de Mozart, no Festival de San Sebastian (Espanha).

Como performer de piano, Pikulski criou um dueto com o violoncelista Raphael Chretien, com o qual gravou dois CDs – 3 Sonatas de Jean Huré e 2 Sonatas de Guy Ropartz e Sonata de Henri Duparc (Ed.Daphéneo). Em concertos camerísticos, tocou com importantes músicos europeus, como Sonia Wieder-Atherton, Sylvia Markovici, Marc Coppey, Olivier Charlier, Laurent Korcia, Gérard Caussé, entre outros.

Ele começou sua carreira como acompanhante vocal ao lado de um dos maiores cantores líricos do mundo, o baixo-barítono belga José van Dam, com o qual se apresentou no Carnegie Hall de Nova York, no Teatro La Scala de Milão, Théâtre Royal de la Monnaie de Bruxelas, Concertgebouw de Amsterdam, Teatro Colón de Buenos Aires, Théâtre des Champs-Elysées de Paris. Entre os cantores importantes que costuma acompanhar estão Patricia Petibon, Maria Bayo, Dame Felicity Lott, Mireille Delunsch.

Maciej Pikulski também se interessa por pedagogia e tem realizado masterclasses na China, Brasil, Índia, França, Holanda. Ele leciona no Conservatório Superior de Música de San Sebastian (Espanha) e anualmente na Nancy Summer Academies (França).

Na imprensa internacional, já foi reconhecido como um pianista com “sensibilidade de poeta” (Globe and Mail, Toronto, Canadá). O jornal The New York Times destacou sua “técnica poderosa”, o Le Figaro o considerou um “músico magnífico” e o Corriere della Sera o definiu como “grande pianista”.

newspaper templates - theme rewards

IngressosComunidade

Cadastre-se e receba um e-mail avisando quando os ingressos estarão disponíveis

Ok ! Seu e-mail foi cadastrado, aguarde !